06/01/2022 às 11h28min - Atualizada em 06/01/2022 às 11h28min

166 municípios catarinenses tiveram aumento de casos de Covid

Secretarias de Saúde voltam a reforçar a necessidade de uso de medidas de proteção

Marcos Antonio - Marcos Imprensa
Caçador Online
Um estudo feito pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgado nesta quarta-feira, 5, aponta que 166 municípios catarinenses tiveram aumento de casos de Covid-19 nos primeiros dias deste ano de 2022. Caçador é um deles, e uma das principais providências da Prefeitura foi de reabrir o Centro de Triagem, que funcionará de segunda à sexta-feira, das 7 às 17h.

O relatório da Secretaria de Saúde de Caçador mostra aumento de casos. Haviam até esta quarta-feira, 5, 32 casos em isolamento e um internamento no Hospital Maicé.  As informações estaduais apontam ainda que já há infecção comunitária da variante Ômicron em Santa Catarina, e, que o aumento de casos está intimamente ligado a dois fatores específicos: o relaxamento das medidas de segurança e as aglomerações das festas de fim de ano. 

O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta-feira, 5, que cerca de 58% dos novos casos de Covid-19 são da nova variante, a Ômicron.  As autoridades de saúde estão alertando sobre a necessidade de retomar as medidas segurança, principalmente a higienização das mãos, lavando-as e utilizando a desinfecção com álcool em gel e o uso da máscara de proteção. “Aquela máscara que começou no nariz, desceu para a boca, depois para o queixo e depois ficou pendurada na orelha e até mesmo nas mãos, tipo sacolinha, precisa voltar ao nariz.

É uma atitude fundamental para conter o avanço desta nova onda”, dizem os especialistas.  Os estudos sobre a Ômicron confirmam, ainda, que os primeiros sintomas são mais leves e atacam principalmente o chamado sistema aéreo, com dor de garganta e tosse, mas uma vez agravados, são tão perigosos ou mais, do que as variantes anteriores. 

Os municípios estão fazendo novos aportes de recursos para aquisição de testes de Covid-19. Em Florianópolis, por exemplo, a procura tem aumentado nos postos de saúde e nas farmácias. O Procon está alertando farmácias para conter aumentos abusivos.

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Informações indisponíveis

0