14/05/2021 às 14h50min - Atualizada em 14/05/2021 às 14h50min

Motivo chocante fez assassino escolher bebês para ataque em creche de Santa Catarina

Delegado revelou que o objetivo do autor era "matar o maior número de pessoas"

Marcos Antonio - Marcos Imprensa
NDmais

Durante a entrevista coletiva que revelou detalhes da investigação sobre o atentado na creche Pró-Infância Aquarela, na cidade de Saudades, no Oeste de Santa Catarina, o delegado responsável pelo inquérito, Jerônimo Marçal Ferreira, classificou como covarde o crime brutal do jovem de 18 anos. Ele assassinou três bebês e duas professoras, além de deixar outro bebê ferido, no dia 4 de maio.

De acordo com Ferreira, o autor da chacina deixou claro que escolheu as vítimas por conta da fragilidade. A investigação apontou que o alvo inicial do autor era pessoas que estudaram com ele ainda na época da escola, e por quem ele nutre um sentimento de raiva.×No entanto, o jovem mudou os planos do atentado porque não conseguiu adquirir uma arma de fogo. Com armas brancas, ele não teve coragem de atacar pessoas da mesma faixa etária. Os detalhes foram repassados à imprensa nesta sexta-feira (14).

Motivo chocante fez assassino escolher bebês para ataque em creche de Santa Catarina

Delegado revelou que o objetivo do autor era "matar o maior número de pessoas"
Enviar no WhatsAppDurante a entrevista coletiva que revelou detalhes da investigação sobre o atentado na creche Pró-Infância Aquarela, na cidade de Saudades, no Oeste de Santa Catarina, o delegado responsável pelo inquérito, Jerônimo Marçal Ferreira, classificou como covarde o crime brutal do jovem de 18 anos. Ele assassinou três bebês e duas professoras, além de deixar outro bebê ferido, no dia 4 de maio.

De acordo com Ferreira, o autor da chacina deixou claro que escolheu as vítimas por conta da fragilidade. A investigação apontou que o alvo inicial do autor era pessoas que estudaram com ele ainda na época da escola, e por quem ele nutre um sentimento de raiva.×No entanto, o jovem mudou os planos do atentado porque não conseguiu adquirir uma arma de fogo. Com armas brancas, ele não teve coragem de atacar pessoas da mesma faixa etária. Os detalhes foram repassados à imprensa nesta sexta-feira (14).PUBLICIDADE
[Vítimas do ataque a creche em Saudades – Foto: Montagem/ND] Vítimas do ataque a creche em Saudades – Foto: Montagem/NDPlanejamento do crime

Após algum tempo tendo convívio com conteúdos violentos (fotos e vídeos) e planejando o ataque, o delegado explica que o planejamento inicial era atacar os antigos colegas.

Para isso, o jovem tentou de diversas maneiras adquirir armas de fogo, mas não conseguiu. Foi então que decidiu usar armas brancas, que comprou pela internet e recebeu pelos Correios cinco dias antes do crime.

“A família chegou a ter contato com elas [armas], mas não sabia do que se tratava”. A definição da creche para a chacina foi feita no dia em que chegaram as armas – espécie de espada ou adaga. “Todas as pessoas do seu ciclo não tinham ideia, ele nunca tinha demonstrado isso [a ideia do massacre]”, complementa.


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Informações indisponíveis

0