06/01/2022 às 11h22min - Atualizada em 09/01/2022 às 00h01min

Clínica de reabilitação para dependentes químicos e alcoólatras

SALA DA NOTÍCIA Boost Assessoria de Imprensa
https://clinicasrestituindosonhos.com.br/clinica-de-reabilitacao-para-dependentes-quimicos-e-alcoolatras/

Quer saber mais sobre uma Clínica de reabilitação para dependentes? Porém, você não sabe como é? Ou ainda, quem se encaixa nos requisitos? Como iniciar o processo? Se compensa? Se é a melhor opção?

Então, conheça mais sobre isso no post de hoje, então, entenda quando é o momento de procurar uma clínica especializada. Veja a seguir:

Qual o papel de uma Clínica de reabilitação para dependentes?

Então, uma clínica é um ambiente para acolher um dependente químico e oferecê-lo o melhor apoio e tratamento. Isso, durante todo o processo. Até que esteja em melhores condições de saúde.

Conta com uma equipe de qualidade e um ambiente completo para oferecer a melhor assistência possível.

Já que, o objetivo é fazer com que o paciente retorne para a sua casa, com mais saúde e longe de seus vícios. Sejam estes, em drogas ou álcool.

Sem dúvida, as clínicas fazem total diferença. Já que estas são doenças que afetam áreas biológicas, psicológicas e sociais.

Além disso, é o melhor lugar para tratar tais enfermidades. Já que têm especialistas que entendem todos os efeitos que esses vícios causam ao corpo. Assim, oferecendo os melhores recursos.

Sendo assim, o hospital deixa de ser o local mais adequado para o tratamento de tais enfermidades.

Ou seja, a Clínica de reabilitação para dependentes possui enorme importância em nossa sociedade.

Como funcionam os tratamentos da Clínica de reabilitação:

Agora que já sabemos a importância de uma Clínica de reabilitação para dependentes químicos e alcoólatras. Então, vamos apresentar como são os tratamentos.

De forma geral as clínicas de reabilitação de viciados em álcool e drogas, trabalham com alguns pilares, entre eles:

– Internações:

Para garantir maior eficiência no tratamento e afastar o paciente da droga e do álcool. Então, um dos melhores métodos é a internação. Essa que é essencial até mesmo para o acompanhamento.

Essa pode ser uma ótima opção, ainda mais se o quadro de vício e enfermidade é muito alto.

– Medicamentos

Os medicamentos quando usados são como auxiliares do tratamento. Afinal, eles visam auxiliar no restabelecimento e equilíbrio do dependente.

Portanto, vale dizer que para usar esses medicamentos deve ser controlada por profissionais.

– Grupos de apoio:

Em uma clínica especializada no tratamento de dependentes químicos e álcool, o interno era conviver com outras pessoas que possuem os mesmos problemas, anseios, dúvidas, medos e outros sentimentos semelhantes.

Assim, formam grupos de apoio e de ajuda mútua.

– Psicoterapia:

A psicoterapia também se faz presente na maioria das clínicas de tratamento de dependentes químicos e alcoólatras.

Através dela, o paciente vai aos poucos se sentindo melhor consigo mesmo. Ela abre portas para a aceitação da doença, e através disto encontra sua motivação necessária para a sua recuperação.

Dito isso, vale ainda mencionar que as clínicas especializadas costumam oferecer palestras de recuperação.

Sendo normalmente ex- dependentes que também tiveram que enfrentar essa luta.

Também consideram importantes atividades físicas, como esportes, sendo eles dos mais variados estilos, além de atividades artísticas, e literatura.

Estes hobbies são importantes, já que na última fase do tratamento, o objetivo é manter-se o maior tempo sem o uso de nenhuma substância.

Sendo assim, construindo um novo estilo de vida mais prazeroso e saudável.

Quais são os principais tipos de internação da Clínica de reabilitação?

Agora que já vimos como as clínicas de reabilitação para dependentes químicos e alcoólatras costumam funcionar e sua importância. Então vamos abordar um pouco mais sobre os tipos de internação.

Afinal, eles irão influenciar em como tratar cada caso.

Sendo assim, siga a leitura, e saiba mais sobre como e quando cada um deles é abordado.

– Internação Voluntária

Aqui estamos falando do cenário ideal, no qual o próprio dependente reconhece o seu problema e a sua dificuldade de lidar sozinho com isso.

Apesar de ser a melhor das hipóteses, nem sempre é a mais comum, uma vez que exige um autoconhecimento. Algo que é raro em casos assim.

Sobretudo em pessoas que ainda estão apresentando os primeiros sinais da doença.

· Internação Involuntária

Ocorre quando há uma autorização formal por parte do médico responsável pelo acompanhamento do caso.

Nestes casos a internação se dá sem o consentimento do paciente, e sim a pedido de terceiros.

Geralmente, são os familiares que solicitam a internação. O pedido tem que ser feito por escrito e aceito pelo médico psiquiatra.

A lei determina que os responsáveis técnicos da Clínica de recuperação têm prazo de 72 horas para informar ao Ministério Público do estado sobre a internação e os motivos dela.

Afinal, é preciso evitar que possa ser usado para o cárcere privado.

– Internação Compulsória:

É necessário que seja expedida uma ordem judicial, independente da vontade do adicto. Essa que, representa a resposta do juiz a uma solicitação feita por um médico.

Também pode ser uma medida cautelar quando um crime foi cometido por alguém que se encontrava sob o efeito de drogas.

Nestes casos também é solicitado o laudo médico para comprovar a real necessidade do tratamento. Além do mais é necessário análise sobre as condições da Clínica, para que tal Ordem Judicial seja expedida.

Quando procurar uma clínica reabilitação para dependentes:

Então, quando existe um desejo de usar de forma compulsiva qualquer tipo de substância. Então, a pessoa que está sofrendo desse mal, pode se deparar com distúrbios mentais e físicos.

Optar por uma clínica é sempre uma tarefa difícil. Mas que você precisa. Afinal, é sobre a saúde. Sobre sua vida. E também, sobre um futuro que pode construir de forma mais segura.

É com certeza a opção mais vantajosa!

Veja alguns sinais que mostram que uma pessoa necessita do auxílio de uma Clínica:

  • Mudança de rotina por causa do vício.

  • Agressividade;

  • Desleixo com higiene e imagem pessoal;

  • Sumiços de casa;

  • Descontrole.

  • Saúde afetada.

  • Crises de abstinência.

  • Começar a pedir dinheiro para amigos e parentes com frequência.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Informações indisponíveis

0