06/01/2022 às 13h11min - Atualizada em 09/01/2022 às 00h01min

Maersk entra em 2022 com novas aquisições e parcerias

Para este ano, o grupo dinamarquês firmou uma parceria global com a Unilever e anunciou aquisição da LF Logistics

SALA DA NOTÍCIA Paula Mariane
Maersk/Divulgação

Em momento aquecido na logística internacional, a A.P. Moller - Maersk iniciou o ano de 2022 com novidades no setor: o grupo fechou um acordo para adquirir a LF Logistics, empresa de logística contratada sediada em Hong Kong, focada em soluções e serviços de atendimento, e-commerce e transporte terrestre para clientes que atuam na região Ásia-Pacífico. O valor da transação é de US$ 3,6 bilhões.

Além disso, a Maersk anunciou uma nova parceria estratégica firmada com a Unilever, na qual o grupo dinamarquês será responsável pelo gerenciamento operacional de transporte marítimo e aéreo internacional, trazendo mais agilidade à cadeia de suprimentos da Unilever, que atualmente cobre mais de 190 países ao redor do mundo.

Confira mais detalhes abaixo:

Maersk adquire LF Logistics por US$ 3,6 bilhões

A A.P. Moller – Maersk chegou a um acordo para adquirir a LF Logistics, empresa de logística contratada sediada em Hong Kong, focada em soluções e serviços de atendimento, e-commerce e transporte terrestre para clientes que atuam na região Ásia-Pacífico. O valor da transação é de US$ 3,6 bilhões. A aquisição está sujeita a aprovações regulatórias e deve ser concluída este ano.

O CEO da Maersk, Soren Skou, considera a aquisição “um marco importante e verdadeiramente estratégico” para a Maersk, que vai ao encontro do objetivo do grupo dinamarquês em se posicionar como integrador global de logística ponta a ponta.

“Adicionamos capacidades críticas na rota Ásia-Pacífico para apoiar o crescimento de longo prazo de nossos clientes nessa região, bem como capacidades e tecnologia que podemos escalar em nosso negócio de logística contratada globalmente”, afirma. Isso corresponde à intenção estratégica da Maersk de apoiar as necessidades da cadeia de suprimentos dos clientes de ponta a ponta como um parceiro confiável no controle dos ativos.

Com a aquisição pretendida, a Maersk adicionará 223 depósitos ao portifólio existente, elevando o número total de instalações globais para 549, espalhados por um total de 9,5 milhões de metros quadrados.

“Com essa mudança, vamos aumentar nossa oferta de armazenamento e distribuição e responder às necessidades de rápido crescimento de nossos clientes por contratos de logística. Guiado por uma cultura centrada no cliente e operações bem executadas, a LF Logistics construiu um histórico incomparável de execução de uma estratégia omnichannel, sendo uma posição única que podemos usar para construir e operar o atendimento aos clientes em nossa rede”, destaca o CEO do departamento de Ocean & Logistics da Maersk, Vincent Clerc.

As relações com o cliente e a excelência operacional da logística da LF são uma base forte para a expansão da Maersk tanto na respectiva região quanto globalmente.

“Reconhecemos que para a LF Logistics ser um líder global na indústria, alcançar escala é de suma importância. A Maersk oferece o ajuste ideal para nosso pessoal e nossos clientes. A companhia tem uma presença substancial em todo o mundo e utilizará a base de talentos e a plataforma operacional da LF Logistics em toda a Ásia para construir sua oferta de logística e atendimento globalmente”, destaca o CEO da LF Logistics, Joseph Phi.

Até obter todas as aprovações regulatórias necessárias e o fechamento da transação, a Maersk e a LF Logistic permanecem como empresas separadas e, portanto, farão seus negócios normalmente.

Parceria estratégica com Unilever

A A.P. Moller – Maersk firmou uma parceria estratégica focada no gerenciamento operacional marítimo e aéreo internacional da Unilever, com vigência a partir deste ano. 

O contrato de quatro anos contemplará o desenvolvimento e a gestão da International Control Tower Solution da Unilever, uma solução de gerenciamento operacional que consolidará a execução do transporte marítimo e aéreo global da companhia, visando aumentar a visibilidade e a eficiência, bem como reduzir as emissões de carbono em todas as operações.

A Maersk fornecerá gerenciamento operacional de transporte marítimo e aéreo internacional, trazendo mais resiliência, agilidade e visibilidade de ponta a ponta à cadeia de suprimentos da Unilever, que atualmente cobre mais de 190 países ao redor do mundo.

Além disso, o gerenciamento operacional terá como o apoio a NeoNav, plataforma digital da Maersk desenvolvida com tecnologia blockchain.

Sobre a NeoNav

A plataforma NeoNav unifica a logística física e digital para dar transparência de ponta a ponta, além de otimizar o controle e tomada de decisão com base em dados e informações precisas, seguindo os padrões da indústria para garantir a confidencialidade e neutralidade exigida dos provedores de gerenciamento operacional.

“Estamos entusiasmados com o fato de a Unilever ter escolhido nossa expertise em logística e nossa plataforma tecnológica para fornecer uma visão geral dos links que compõem suas operações de logística marítima e aérea. Ao mesmo tempo, a NeoNav também oferece ideias práticas sobre como otimizar a cadeia de abastecimento, por exemplo, em termos de emissões de carbono”, destaca o chefe de Logística e Serviços da A.P. Moller – Maersk, Aymeric Chandavoine.

“A Unilever possui uma das cadeias de suprimentos mais eficazes do mundo, e estamos felizes em poder apoiá-la ainda, aumentando sua resiliência e transparência através da nossa plataforma digital”, conclui Chandavoine. 

A vice-presidente de Logística Global da Unilever, Michelle Grose, afirma que o grupo está satisfeito por “trabalhar com a Maersk para unificar as operações globais de logística marítima e aérea”. 

“Essa abordagem de ponta a ponta não apenas garante um melhor serviço para nossos clientes e reduz o desperdício de negócios, como também promove uma visibilidade adicional que nos ajudará a mitigar riscos, a aumentar a agilidade e nos ajudar a atingir nossa meta corporativa de nos tornarmos neutros em carbono até 2039”, conclui.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Informações indisponíveis

0