10/01/2022 às 15h36min - Atualizada em 11/01/2022 às 11h32min

ADE Granfpolis participa de avaliação inédita sobre regime de colaboração

SALA DA NOTÍCIA
Crédtos: Envato

Os 22 municípios que compõem o Arranjo de Desenvolvimento da Educação (ADE) Granfpolis são os primeiros a contribuir com o Sistema de Monitoramento e Avaliação dos ADEs. Os secretários municipais de Educação dos municípios que compõem a Associação da Grande Florianópolis estão participando de uma pesquisa inédita no Brasil. A ferramenta foi criada pelo Instituto Positivo e é o primeiro instrumento oficial de avaliação e monitoramento dos Arranjos brasileiros, sendo construída a partir de materiais de pesquisas nacionais e internacionais já aplicadas, bem como da experiência de campo e dos estudos do Instituto Positivo, em parceria com consultorias especializadas em avaliação e estatística.

“A colaboração é um meio para alcançar resultados cada vez melhores dentro de cada Arranjo, e essa avaliação visa medir a internalização da cultura de colaboração, fortalecendo a governança dos Arranjos, auxiliando as lideranças a terem mais informações para tomada de decisões,  proporcionando credibilidade frente à sociedade, aos investidores e aos dirigentes municipais de Educação, além de contribuir para a sustentabilidade e autonomia dos ADEs”, destaca a analista de implantação de projetos do Instituto Positivo, Amanda Rocha.

A metodologia é autoaplicável. Todos os secretários municipais de Educação receberam as questões da pesquisa para serem respondidas de forma on-line. Com base nos resultados obtidos, será sugerido um plano de ação para alcance das metas de Educação estabelecidas pelo território.

Para construir a ferramenta, pensando no valor da visão coletiva do instrumento e na expectativa de atender às diferentes realidades dos ADEs do Brasil, o Instituto Positivo ouviu, em uma oficina prática, os líderes dos Arranjos. “Foi um exercício fundamental assimilar as sugestões de quem está diariamente vivenciando este formato de trabalho colaborativo. A ação mostrou o caminho para elaboração do formulário on-line e, agora, quanto mais pessoas participarem da coleta, melhor será o resultado da avaliação”, avalia Amanda.

Após análise e, se necessário, aprimoramento da pesquisa, os dirigentes municipais de Educação dos outros 13 Arranjos receberão o documento para coleta das informações.

 

Instituto Positivo

O Instituto Positivo (IP) foi criado em 2012 para fazer a gestão do investimento social de todo o Grupo Positivo em favor da comunidade. A missão do Instituto Positivo é contribuir para a melhoria da qualidade da Educação Pública do Brasil por meio do incentivo ao Regime de Colaboração. Para tornar isso possível, o IP incentiva e apoia a implantação de Arranjos de Desenvolvimento da Educação (ADE) em todo o país, desenvolve pesquisas e publicações sobre o tema e participa de discussões em instâncias como MEC, CNE, Senado e Câmara de Deputados a fim de contribuir em propostas de lei e resoluções que favoreçam esse modelo de Regime de Colaboração. O Instituto também é responsável pela gestão do Centro de Educação Infantil Maria Amélia, em Curitiba, que atende gratuitamente cerca de 100 crianças em situação de vulnerabilidade social. Para ter mais informações, acesse o site do Instituto Positivo: instituto.positivo.com.br.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Informações indisponíveis

0