24/05/2021 às 16h03min - Atualizada em 24/05/2021 às 22h30min

Plataforma digital inova a maneira de ensinar

De Criança Para Criança leva para salas de aula um método que transforma o ensino convencional, colocando a garotada como protagonista do aprendizado

SALA DA NOTÍCIA Bartira Betini
Criada nos Estados Unidos, no fim da década de 1960, a internet não para de ganhar espaço e importância em nosso dia a dia. É até difícil pensar numa rotina sem internet. Se nossos hábitos de compra e de trabalho estão mudando, a forma de estudar também ganha novos contornos, acelerados com a pandemia de covid-19, que forçou vários serviços a passarem para plataformas digitais, que precisam inovar seus formatos para serem atrativos.
Um estudo realizado pelo World Innovation Summit for Education (Wise), da Qatar Foundation, mostra que, até 2030, a maior parte do ensino será personalizada e a inovação será fundamental para os próximos avanços educacionais. Se antes da Covid-19, em países mais desenvolvidos, as crianças de 8 a 12 anos tinham em média cinco horas de estudo on-line todos os dias, hoje esse número dobrou. Seguindo essa tendência, a plataforma digital De Criança Para Criança (DCPC), uma startup brasileira, criada em 2015, desenvolve metodologias inovadoras no setor da educação.
A partir do Criando Juntos, a DCPC leva para as salas de aula um método que transforma o ensino convencional, colocando as crianças como protagonistas no centro da aprendizagem. Os personagens do imaginário infantil ganham vida e passam a fazer parte das disciplinas escolares. O professor, por sua vez, passa a ter um papel de mediador, liderando discussões entre os alunos sobre as temáticas e disciplinas abordadas. A ideia é que coletivamente criem histórias, utilizando a linguagem verbal, gestual e sonora. O programa tem sido realizado em mais de 20 instituições de ensino privadas, além de pilotos durante o período de pandemia em escolas públicas de municípios paulistas como São Caetano e Indaiatuba.
Os alunos criam uma história sob orientação do professor. Este, orienta os alunos para gravarem as locuções e criarem seus desenhos, que podem ser enviados tanto pelos professores quanto pelos alunos para o De Criança para Criança através da plataforma colaborativa. Com esse material em mãos, história, desenhos e gravações, a equipe do De Criança Para Criança irá desenvolver animações. O De Criança para Criança já produziu mais de 800 animações a partir das histórias feitas por crianças, além de criar o EncicloKids, um espaço digital que separa por categorias (matemática, saúde, ciências etc.) os projetos realizados pelos alunos por meio de sua metodologia.
A professora Rejane Mastromauro participou da produção de uma dessas histórias. Ela que já atuou nas áreas de Orientação Educacional, Coordenação Pedagógica e Direção Escolar por muitos anos, recebeu um convite para retornar à sala de aula com crianças do Ensino Fundamental. “A princípio, além da emoção, fiquei um pouco inquieta com esse retorno, mas foi quando tive o feliz encontro com o DCPC. Vi na plataforma a oportunidade de unir as criações e descobertas dos alunos em sala de aula com o fascinante mundo da escrita e da linguagem. A plataforma é uma ferramenta única, onde tramita todo o material criado pelos alunos, e a aplicação da metodologia híbrida Criando Juntos, que permite ensinar e também fazer com que o aluno retenha o conhecimento adquirido”, diz a professora.
E para que os pais ajudem seus filhos a aproveitarem, em sua plenitude, o aprendizado que ganha novas formas e conteúdos a partir do uso da plataforma De Criança Para Criança, reunimos algumas dicas:
Rotina - A criança precisa manter o mesmo horário de dormir, de acordar, de fazer sua higiene pessoal e de se alimentar.
Local de estudo - A postura corporal reflete diretamente na aquisição da aprendizagem, portanto, um local adequado, com boa iluminação e ventilação, com mobílias confortáveis garante grande parte do trabalho. O ideal é ter um local exclusivo para estudo.
Decoração - Os elementos de decoração podem ajudar a aumentar o desempenho da criança nos estudos. A dica é não exagerar nas cores, é indicado que móveis e objetos maiores, por exemplo, sejam de tons mais claros. Os detalhes coloridos ficam com almofadas e objetos menores.
Materiais escolares - Outra estratégia que traz bons resultados é a escolha dos materiais escolares. Crianças são atraídas por itens com seus personagens preferidos. Assim, ter cadernos, canetas e outros objetos desse tipo ajuda a estreitar a relação dela com as atividades de estudo.
Equipamentos - Lembre-se que o material de trabalho serão os equipamentos eletrônicos, ensine a criança a utilizá-los, a tomar os devidos cuidados com a rede elétrica, e evite o uso de adaptadores para ligar os equipamentos.
Dispersão - Procure não deixar a criança fazer atividades escolares no sofá, na cama e em áreas externas que possam provocar a dispersão.
Barulho - Evite locais com ruídos constantes, bem como espaços onde ficam os videogames, televisão ou outros aparelhos que disputem a atenção das crianças.
Hora do estudo - Deixe claro a todas as pessoas da casa, que aquele é o momento da criança, que ela não está disponível, que precisa ser respeitada como se estivesse em seu ambiente escolar.
Organização - Colocar prateleiras, gavetas e nichos ajuda muito. Incentive a criança a guardar com cuidado o material e sempre saber onde cada coisa se encontra. Dessa forma, é possível economizar tempo, facilitar a concentração e ainda ensinar valores, como responsabilidade e autonomia.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Informações indisponíveis

0