24/05/2021 às 18h11min - Atualizada em 24/05/2021 às 22h30min

Pedidos de carta garantia em processos judiciais devem aumentar 30% até o fim do ano

Fianza apresenta opção para empresas no cumprimento de obrigações contratuais que podem gerar fôlego em meio à crise

SALA DA NOTÍCIA Miriam Temperani
divulgação

Diante do momento delicado que estamos enfrentando, algumas empresas tiveram seus balancetes prejudicados com o avanço da Covid-19. O cenário foi denso principalmente para empresas de serviços, indústria e comércio. Dentro do mercado em que empresários acabam não conseguindo respaldo de seguradoras e bancos, entram as chamadas empresas garantidoras. “Somos especializados em fianças e garantias empresariais para diversos segmentos, ajudando o executivo para que ele tome fôlego para resolver as crises, atuando para atender contratos datados e ações judiciais, com prazos que não podem ser extrapolados, sob pena de cancelamento ou severas perdas”, explica Lucio Caversan, CEO da Fianza Caução S.A.

A empresa, que tem sede em Goiânia, emitiu cerca de 2600 cartas em 2019, tendo esse número elevado para 4000 mil em 2020 e 1300 cartas somente nos três primeiros meses deste ano. “Esse crescimento se deve à segunda onda e agravamento da epidemia em 2021 e da negativa de crédito a alguns grupos, por isso, nossa expectativa é que haja ainda um aumento de 30% no número de pedido de cartas até o fim do ano porque também acreditamos na recuperação econômica e retomada do crescimento no país”, afirma o CEO.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »