18/03/2022 às 08h44min - Atualizada em 18/03/2022 às 08h44min

Auxílio Brasil de março começa a ser pago nesta sexta (18)

Pagamentos são feitos de acordo com o Número de Identificação Social (NIS). Ou seja, beneficiários com o número com o final 01 recebem o benefício mínimo de R$ 400 ainda no mês de março.

Marcos Imprensa - Marcos Imprensa
Os beneficiários com o Número de Identificação Social(NIS) com o final 01 começam a receber a parcela de março do Auxílio Brasil nesta sexta-feira. O programa, que substituiu o Bolsa Família, libera parcelas com o valor mínimo de R$ 400 reais. Os cadastros são revisados mensalmente, por isso, não se pode afirmar que os que receberam em fevereiro vão ter acesso aos recursos em março.


  Atualmente, 17,5 milhões de famílias são atendidas pelo programa. Uma delas é a Rejane Ávila Ribeiro, de 31 anos. Moradora da cidade do Núcleo Bandeirante no Distrito Federal, ela está desempregada e sustenta três filhos pequenos. Para ela, o auxílio vem em uma boa hora, já que tudo aumentou. "Infelizmente, as coisas também aumentaram muito. Hoje em dia, com R$ 400, você não faz mais nada. Para gente que tem filhos pequenos, que usa fralda, leite, se torna pouco." 

Auxílio Brasil: benefícios

No novo programa, existem três benefícios básicos e seis suplementares, que podem ser adicionados caso o beneficiário cumpra alguns requisitos, como emprego ou um filho que ganhe destaque em competições esportivas, científicas e acadêmicas. 

Podem receber os recursos famílias com renda per capita de até R$ 100, consideradas em situação de extrema pobreza, e até R$ 200, em condição de pobreza. 

De acordo com o economista César Bergo, esse recurso é fundamental para as famílias de baixa renda e aumenta o consumo dessas famílias, o que auxilia na economia. "De alguma forma, esse Auxílio Brasil é fundamental em um país com essas desigualdades como o Brasil. Então, a economia, de fato, ela é afetada positivamente por esses valores pagos, embora em valores pequenos, mas importantes para essas famílias e para a sobrevivência delas."


Ele também explica que o recurso é utilizado em gastos diários da família, como alimentação" As famílias atingidas por esse programa, as que são foco, muitas delas não tem acesso ao mercado financeiro, não tem acesso ao crédito e as dívidas são corriqueiras, como água, luz, gás", ressalta. 

No começo do ano, 3 milhões de famílias foram incluídas no programa. A lei também determinou que a mulher que é responsável pela família ou que foi vítima de violência terá preferência. 

Fonte: Brasil 61
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp